Mensagem de Nossa Senhora

Não desejar a mulher do próximo

Terça-feira, 09 de agosto de 1994

Meus amados filhos!
A cobiça da carne rebaixa o espírito, por isso Deus a proíbe. O ser humano é corpo e especialmente espírito, e a luta que se trava entre eles é conseqüência da perda da pureza, através do pecado da desobediência.
A personalidade moral das pessoas reside naquilo que brota do coração, pois é dele que procede todas as intenções humanas. Assim vocês, para verem a Deus, devem ser puros de coração, e a pureza deve provir do pudor que defende o íntimo do próximo. A concupiscência carnal desenfreada e voltada apenas aos prazeres materiais é indigna, humilha e explora o corpo humano.
Através da oração, da prática da caridade e da temperança, vocês terão o auto-domínio sobre estas fraquezas.
Meus queridos, as qualidades espirituais devem ser preservadas, pois os aproxima de Jesus, que veio a este mundo para ressaltar ao máximo estes valores. Todo aquele que olha para alguém com desejo libidinoso, peca e ofende a intimidade dessa pessoa. Eu os quero fortificados em Cristo, por isso lembro a todos o preceito da pureza e do pudor de sentimentos.

Obrigada por terem atendido ao Meu chamado.

Aperte o play abaixo e escute a Mensagem de Nossa Senhora

Comentário:

Nossa Mãe do Céu emprega aqui os termos “concupiscência”, que significa o desejo intenso de bens e gozos materiais, apetite sexual; “temperância”, que é a virtude de quem é moderado ou de quem modera apetites e paixões; e “libidinoso”, relativo ao prazer sexual ou que o sugere, sensual, que procura, constantemente e sem pudor, satisfações sexuais. Parece que Nossa Senhora emprega estes termos para que possamos, através da curiosidade em esclarecermos o significado destas palavras, entender melhor o que pede o mandamento. Trata-se de uma falta tão comum, hoje em dia, que merece maior atenção. Peçamos a Deus forças para que sejamos puros de coração e tenhamos pudor de sentimentos.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana