Mensagem de Nossa Senhora

O Sacramento do Matrimónio cristão representa a
união de Jesus com a sua Igreja

Terça-feira, 20 de setembro de 1994

Meus queridos e abençoados filhos!
Tenho insistido em semear a Palavra de Deus, nestes tempos de muita incredulidade, e falo, com intensidade, para que, pelo menos algumas de minhas mensagens caiam em algum oásis, neste deserto onde somente germina a descrença.
Desta vez, enfoco a família, tema que considero primordial para o germinar das sementes da fé, da esperança e da caridade.
Meus queridos, Deus é amor e tudo o que criou e estabeleceu, mesmo que não consigamos entender o porquê, é conseqüência desse amor. Assim, o matrimônio cristão, fruto da união digna do homem e da mulher, onde floresce a família, é um ato de amor do Criador. Então, temos que entender que o que Deus uniu por amor, por sua própria natureza, somente a Ele é dado o direito da separação. Ele nos conhece por inteiro; e do fruto desta união, decidida pelo nosso livre arbítrio de escolha, nascerá uma família sob nossa responsabilidade. 
O Criador tanto nos amou, que quis testemunhar esta união, nos formando à Sua imagem e semelhança, e nos dando, com Sua misericórdia, a condição de amar.
Na aliança do matrimônio, o homem e a mulher constroem entre si um elo para toda a vida, e ela é ordenada, inspirada e alicerçada, por vontade de Deus, no princípio do amor conjugal. A união cristã é elevada, por Deus, à dignidade de família, e nela serão criadas todas as gerações da Igreja de Cristo.
Meus filhos, o próprio Deus nos lembra o propósito para o qual homem e mulher foram criados para coabitarem, dignamente, na fidelidade. Esta é a Sua vontade. 
O Sacramento do Matrimônio cristão representa a união de Jesus com a Sua Igreja, e da mesma forma como Ele ama a Sua Igreja, santifica o amor conjugal. Entretanto, sendo Jesus o centro da Igreja, Ele convida também muitos a participarem da grande família sacerdotal e consagrada. Portanto, aos que renunciarem ao amor conjugal e forem de encontro ao amor de Cristo, estarão também unidos pela indissolubilidade a esta fértil aliança fraterna.
Eu os quero muito, por isso lembro a vocês do grande valor da união conjugal e da consagrada a Cristo, bem alicerçadas num amor puro e verdadeiro. Dentro deste contexto, vocês verão que está estabelecido, naturalmente, o princípio da indissolubilidade, para que não caiam no erro do caos social.
Que a união de Cristo à Sua Igreja seja para vocês um alento na formação da família, sendo ela conjugal ou a serviço do amor fraterno.

Obrigada por terem atendido ao Meu chamado.

Aperte o play abaixo e escute a Mensagem de Nossa Senhora

Comentário:

Nossa Senhora nos fala sobre a família, enfocando, ao mesmo tempo, o amor conjugal e a união fraterna com Cristo e Sua Igreja, representados pela opção em servir a humanidade. Tema tão desgastado merece uma reflexão, porque a família é e continuará sempre o centro de toda a estrutura social, levada ao amor pelo próximo.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana