mensagem-de-nossa-senhora-raymundo-lopes

A mesa celeste se encontra servida

para o grande banquete Divino

Terça-feira, 15 de outubro de 1996

Meus filhos queridos! 
A Mesa Celeste se encontra servida para o grande banquete Divino, e todos foram chamados a participar do encontro do Filho do Homem com Sua Igreja.
Às vésperas disto se realizar, quantos se acham prontos para este memorável acontecimento?
Uma grande parte do mundo, no passado, rejeitou as palavras de Jesus; e hoje são milhares os que ainda são surdos à Sua doutrina. Isto deixa a Igreja réu confesso deste pecado de omissão, que tanto alertei em 1917.
Jesus deixará os insensíveis a este convite, por demais engalanados do pecado da soberba e despidos das vestes da pureza, prontos para enfrentar Sua Justiça, e fará entrar no recinto desta grande festa a enorme multidão dos rejeitados e esquecidos.
Rezo por vocês, meus pequenos profetas mudos dos últimos tempos, ostentando dignidades clericais, porque calam e não têm coragem para enfrentar o poder que os intimida a alardear, no mundo, as insistentes visitas de Jesus e as minhas.
Rezem para que a Divina Misericórdia do Filho se faça presente; caso contrário, considerável parte da terra sofrerá essa rejeição do Céu.
O meu tempo se esgota, e somente o milagre da conversão em massa poderá salvar o mundo desta catástrofe iminente.

Obrigada por terem atendido a Meu chamado.

Aperte o play abaixo e escute a Mensagem de Nossa Senhora

Comentário:

A presente mensagem retoma o alerta à Igreja, transmitido em 1917, através da vidente Lúcia, de Fátima. Nesse alerta, Nossa Senhora lhe adiantava – segundo revelação a Raymundo Lopes, em 31 de março de 1992 – que “…a Igreja de Cristo estará, próximo do término deste milênio, suscetível a toda sorte de desgastes morais e financeiros e que, devido a isso, seus alicerces seriam abalados pela ganância e interesses pessoais de líderes leigos, bispos, arcebispos e cardeais.”, que “Uma tecnologia maligna dominaria o mundo e os líderes religiosos seriam arrebatados como doces ovelhas, iludidos pelo brilho efêmero de suas luzes a seguirem o falso pastor, que os enganaria com promessas vãs, sem consistência espiritual e moral.”, que “O coração da Igreja seria invadido pela ciência sem Deus e por uma tecnologia comandada pelo Diabo.”, que “O descrédito diante dos dogmas causaria uma devastação sem precedentes em Sua doutrina.”, que “Tudo isto acontecerá sutilmente em seus bastidores, como um câncer a corroer todo o seu organismo espiritual”. Pedia que “o Evangelho fosse urgentemente viabilizado em toda a terra e facilitada a sua compreensão pela camada leiga e simples da Igreja”, o que infelizmente não aconteceu. E os frutos de tantas omissões às ordens do Céu estão ali: depois de dois mil anos de cristianismo, são legião os que ainda se mostram surdos à doutrina de Jesus.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana