mensagem-de-nossa-senhora-raymundo-lopes

O Céu os visita, e bendito é aquele que crê sem jamais ter visto

Terça-feira, 16 de abril de 1996

Filhos amados! 
Apesar da resistência de muitos, estou criando no mundo uma poderosa cadeia de fé, que culminará num grande derramamento do Espírito de Deus sobre a humanidade.
Farei estabelecer em toda a terra uma grande corrente de espiritualidade. Para isso é necessário que peçam e recebam o Espírito Santo e, fortificados por Ele, possam fazer barreira à onda maligna da incredulidade que ameaça escravizar o mundo.
O Céu os visita, e bendito é aquele que crê, sem jamais ter visto coisa alguma. Muitos creram porque me viram. Entretanto, é plano do Céu que Eu impulsione a fé, dando sinais em diversos locais da terra, para que encontrem, com maior rapidez, o caminho da espiritualização.
Quando Jesus repreendeu Tomé, porque somente acreditou depois que viu, é porque quis dar ao mundo o verdadeiro sentido de nossa jornada na terra. Temos que servir a Deus em espírito, para termos condições de fazer maravilhas na matéria, impulsionados pela fé.
Jesus já forneceu à humanidade provas bastantes de Sua divindade. Cabe-nos agora valorizá-las em espírito, para que possamos transformar a terra num grande oásis de paz.

Obrigada por terem atendido a Meu chamado.

Aperte o play abaixo e escute a Mensagem de Nossa Senhora

Comentário:

Maria nos pede para crermos, isto é, termos fé em suas mensagens e sinais, mesmo não tendo a graça de vê-la. É claro que tudo seria mais fácil se pudéssemos, na verdadeira acepção da palavra, conversar com Maria, mas os planos do Céu não são os nossos, e temos que acreditar pela fé. Alguns, evidentemente, gozam desse privilégio, o que absolutamente não é indício de santidade. A santificação dessas pessoas provém da visão, não a visão da santidade. Jesus já nos deu fartas provas de Sua divindade. Agora só nos resta o caminho da fé, para, com ela, transformarmos a terra num reduto de paz.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana