oracoes-da-obra-missionaria

Liberdade religiosa é mais ameaçada em países muçulmanos

Estudo realizado a cada dois anos avalia liberdade religiosa em 196 países e indica que perseguição a minorias religiosas contribui com a crise mundial de refugiados

Igreja não mudou posição sobre homossexuais, afirma cardeal"

O relatório sobre a avaliação da liberdade religiosa no mundo no período entre outubro de 2012 e julho deste ano concluiu que os países de maioria islâmica são predominantes na lista dos Estados onde se registram as violações mais graves contra essa liberdade. Produzido sob responsabilidade da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, o relatório será apresentado nesta terça-feira, 4, no Auditório da Assembleia da República, em Lisboa, às 17 h locais.

Outra conclusão neste estudo, que a Fundação AIS realiza de dois em dois anos, é que a perseguição às minorias religiosas e o aumento dos estados de única confissão religiosa estão provocando uma onda elevada de populações em fuga, o que tem contribuído para a crise mundial de refugiados.

Na apresentação do documento, estará presente o arcebispo Issam John Darwish, do Líbano. Dom Darwish irá falar sobre a questão da liberdade religiosa no seu país, que enfrenta atualmente uma forte ameaça de colapso econômico e até político por ter recebido, nos últimos anos, milhares de refugiados provenientes da Síria e do Iraque.

A visita do arcebispo a Portugal insere-se numa campanha de sensibilização da Fundação AIS em virtude da violência contra os cristãos no Médio Oriente. A campanha já contou com a presença do Patriarca da Síria, Gregorios III, que testemunhou, nos últimos dias e com viva voz, a dramática situação em que se encontra a comunidade cristã no seu país.

No mapa acima, a cor roxa indica os países com elevado grau de violação da liberdade religiosa; a cor roxa com listra branca indica os países com elevado grau de violação da liberdade religiosa com sinais de melhora e a cor vermelha indica países com médio grau de violação da liberdade religiosa.

Fonte do site Canção Nova.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana