Descer da Figueira - Evangelho de Lucas 19,1-10

Basílica de Lourdes, 15 de novembro de 2016


Naquele tempo, Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia ali um homem chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Zaqueu, procurava ver quem era Jesus, mas não conseguia por causa da multidão, pois era muito baixo. Então ele correu à frente e subiu numa figueira para ver Jesus, que devia passar por ali. Quando Jesus chegou ao lugar, olhou para cima e disse: “Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa”. Ele desceu depressa e recebeu Jesus com alegria. Ao ver isso, todos começaram a murmurar, dizendo: “Ele foi hospedar-se na casa de um pecador! ” Zaqueu ficou de pé e disse ao Senhor: “Senhor, eu dou a metade dos meus bens aos pobres e, se defraudei alguém, vou devolver quatro vezes mais”. Jesus lhe disse: “Hoje, a salvação entrou nesta casa, porque também este homem é um filho de Abraão. Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido”.

Comentário do Evangelho

Jesus estava andando quando passou perto de uma árvore na qual estava Zaqueu, que era muito baixinho, e que ali subira para ver Jesus. Foi o meio mais fácil, subir numa figueira. Jesus questionou Zaqueu porque havia subido e deu uma ordem para descer. Jesus disse: “Hoje eu devo ficar na tua casa”.Naquele momento, Jesus nos dá uma lição de espiritualidade.
Temos uma idéia de que, para conhecer Deus, devemos subir, como, por exemplo, fazer-se um teólogo importante, ser importante na Igreja. Mas Jesus nos dá uma lição, ordena que desçamos, desçamos de nosso pedestal, de nossa sabedoria. Devemos descer daquilo que consideramos ter poder, mas que, para Jesus, não tem poder algum. Jesus quer dizer que, se descermos dessas coisas, Ele vai nos visitar, quer dizer, a salvação entrará em nossa casa. Mas, se permanecermos nesta árvore, neste pedestal, a visita não ocorrerá.
É uma lição que Jesus nos deixou há 2000 anos: Parem de subir nas figueiras, parem de achar que são alguma coisa, parem de ter razões próprias. A única razão vem de Deus. Deus nos fez pequenos.

Sabedoria - Hoje em dia, neste mundo materialista e globalizado, para dominarmos os outros, precisamos subir. Subimos em nosso orgulho, subimos na primeira mentira que nos contam, subimos em nossa falsa sabedoria que nada vale – ninguém sabe nada, quem sabe é Deus.
Esta lição é atual e sempre será. Deus quer que sejamos do tamanho que nos criou. É uma lição de sabedoria e de amor de Deus por nós: não adianta acumular poder e falsas sabedorias que não levam a nada.

Religiosidade - Muitas vezes, é muito fácil identificar pessoas que querem dominar outras através daquilo que acha que sabe, mas não sabe nada. Com relação à religiosidade, na Bíblia, temos vários exemplos, como o da viúva que deu tudo o que tinha. Como aqui na Basílica de Lourdes, vimos e devemos colocar, diante de Deus, as “ave-marias” que sabemos rezar.

Teologia - Não existe teologia diante de Deus. A teologia que existe é a de Deus para nós. Deus quer navegar no coração do homem. Deus quer conhecer nossas fraquezas. Nas fraquezas é que somos fortes.

Doença - Na doença pode acontecer uma coisa bonita, Jesus chega àquele que está no fundo do poço e pede para descer da sua doença para que Ele o possa visitar. Se a pessoa permanece na altura dos enganos de suas próprias crenças, somente irá ver Jesus passar e não terá Sua visita.

Visita da Mãe de Deus - Quando se vai receber, nesta Basílica de Lourdes, a entrada de Nossa Senhora, é pedido para não bater palmas, porque Maria Santíssima desce do Céu. Ela faz como Zaqueu, desce, mas a Mãe de Deus desce para nos visitar. Esse momento que Nossa Senhora desce é o momento para descermos de nossas figueiras, ficarmos no nível de
Nossa Senhora porque é o momento em que Ela quer ficar em nosso nível, e isso é muito importante.
Nossa Senhora não só nos visita toda terça-feira, visita toda segunda-feira, e quartas e quintas, todos os dias. Ela desce daquela figueira celestial que Ela tem e entra em nossas casas, porque é isso que Ela quer.

Explicação dos Evangelhos - Esses momentos de explicação dos Evangelhos, durante a oração do terço, poderiam ser usado para falar muitas outras coisas, mas Nossa Senhora me ensinou e instruiu a estudar o Evangelho, a ler o Evangelho.
Orientava ler, repetidamente ler até entender. Nossa Senhora fez com que eu descesse de minha figueira. Pedia para que eu entendesse a magnitude de Deus e que eu entendesse a força do Diabo, que é o pai da mentira, aquele que cria mentiras em nossos corações.
Desço de minha figueira para falar de Deus e da Mãe de Deus, na simplicidade que Ela deseja.

Alerta - Desçam de suas figueiras, senão verão Deus passar por baixo e ficarão em cima, no máximo, com figos para colher, se houver.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana