As aparências passam. Importante é vigiar - Lucas 21,5-11

Basílica de Lourdes, 22 de novembro de 2016


Naquele tempo, algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas. Jesus disse: “Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”. Mas eles perguntaram: “Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer?” Jesus respondeu: “Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: 'Sou eu!' E ainda: 'O tempo está próximo'. Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”. E Jesus continuou: “Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu”.

EXPLICAÇÃO DO EVANGELHO

O Evangelho que Lucas escreveu ele ouviu de alguém, como dos apóstolos, especialmente São Paulo, de Nossa Senhora, pois ele não chegou a conhecer Jesus, não foi por isso testemunha ocular da Palavra; como disse a Teófilo: “após acurada investigação de tudo…”
Neste capítulo ele conta uma passagem muito interessante.
Jesus estava no Templo, e como alguns estavam dizendo que o Templo era ornado de belas pedras e de ofertas votivas (ofertas em cumprimento de voto ou promessa), Ele disse: “Contemplai estas coisas… Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra que não seja demolida!” Perguntaram-lhe, então: “Quando será isso, Mestre, e qual o sinal de que essas coisas estarão por acontecer?” Eles esperavam de Jesus alguma resposta a respeito, que agradasse o coração humano. No entanto, Jesus foi claro com eles quando disse que não ficará pedra sobre pedra. Ele não queria, naquele momento, profetizar a destruição do Templo, pois Deus não iria preocupar-se simplesmente com um Templo sendo destruído. Estas coisas bonitas que temos aqui – basta um estalo de dedo de Deus para que venham abaixo. Mas Deus não deseja isto, porque isto está entregue à natureza.
Jesus quis dizer que aquilo que você constrói no seu coração, que você acha que é belo, Sua palavra é muito maior. Tudo que se constrói, que se pensa que a teologia que estão ensinando é perfeição de Deus, chegará a um dia que não valerá nada; mas as Suas palavras, aquilo que repete, a Sua presença aqui, junto de nós, isso vai ficar!
Esses templos maravilhosos, essas coisas bonitas acabarão um dia. Jesus estava profetizando o orgulho, a vaidade, a ambição do homem de querer conhecer Deus, explicar Deus pelo próprio entendimento. E sabe-se disso, porque logo depois Ele falou: “Quando ouvirdes falar de guerras e subversões, não vos atemorizeis; pois é preciso que primeiro aconteça isso, mas não será logo o fim”. Jesus falou disso há dois mil anos atrás. Quando disse: “O tempo está próximo”, quis dizer que para Ele o tempo não existe. E continuou: Quando virem nações contra nações, irmãos contra irmãos, pessoas vindo em meu nome, dizendo: “Sou Eu!”; quando começarem a ver coisas bonitas, palavras e doutrinas bonitas, como se fosse Eu que estivesse promovendo tudo isso, irão descobrir que não sou Eu, porque minha doutrina é muito maior que os templos que vocês constroem. Minhas palavras são maiores que as palavras que vocês constroem. Minha presença é muito maior que a presença de todos vocês e o mundo inteiro.
Vê-se hoje pessoas ensinando, mostrando uma pseudosabedoria que não chega nem aos pés das palavras de Jesus. O que foi dito por Ele há dois mil anos, permanece até os dias de hoje, é uma atualidade, porque as palavras de um Deus não estão submetidas ao tempo.
Quando se lê a Bíblia percebe-se, às vezes, uma simples história que a racionalidade humana conduz para aquilo que é possível compreender. É necessário perceber que existem uma segunda leitura, uma terceira leitura, ou até outras mais que são inspiradas.
O que é dito neste capítulo de Lucas, ele que não conheceu Jesus, mas compreendeu toda a profundidade de Suas palavras, tornou-se atual, apesar de dito há tanto tempo.
Quando Jesus diz: “… grandes sinais vindos do céu!”, está se referindo ao avanço vertiginoso da ciência. O homem pisou na lua, está indo a marte, está descobrindo que a casa do Pai tem várias moradas. Ele quis dizer que muitas coisas serão vistas no céu; mas, no entanto, a racionalidade humana começa a pensar em terremotos, aquilo que sempre aconteceu. Como o mundo é um pedaço de alguma coisa perdida no Universo, tudo pode acontecer.
Jesus quis dizer que veremos coisas maravilhosas, descobertas admiráveis, e que este é o tempo em que chegaremos perto d'Ele, é o tempo em que entendemos Suas palavras. Em todo e qualquer momento da vida, o homem pode ver acontecer aquilo que Jesus falou há dois mil anos. No entanto vê-se hoje, também, tanta profecia, como se o homem tivesse a possibilidade de adivinhar o futuro, que somente a Deus pertence.
Essas palavras de Lucas saíram da boca de Cristo, e muitos ficam pensando que Ele vai descer do Céu, sair do meio das nuvens e cumprimentar todo mundo. A verdade é que Jesus cumprimenta o homem todos os dias, do acordar ao deitar para dormir.
Para o homem é muito difícil ajoelhar-se diante da sabedoria de Deus, pois ele acha que a sua sabedoria está acima de tudo.
Quando Jesus disse que aquelas pedras bonitas iriam cair, que não ficaria pedra sobre pedra, Ele quis dizer: escutem o que Eu estou falando, porque as minhas palavras não caem; os templos de vocês sim, a sabedoria de vocês cai, a ciência que vocês inventaram cai, mas a minha sabedoria em minhas palavras permanecerá para sempre.
A Mãe de Jesus, Maria Santíssima, é plenamente humana e perfeita, por ter o cérebro funcionando plenamente, e assim foi durante toda a sua vida na terra, enquanto que o homem, por causa do pecado original, tem apenas um terço do cérebro em funcionamento. Deus escolheu uma mulher cujo cérebro funcionasse por inteiro, e ela deu à humanidade o Filho de Deus, que nasceu no presépio e morreu na cruz. O que Deus quis mostrar a todos é muito bonito.
É isto que deixo para vocês, neste meu recado de hoje.
Confiem em Deus, na Palavra de Deus, procurem encontrar Deus e estarão sempre atualizados. Seja há dois mil anos atrás, ou dois mil anos à frente – não há tempo para Deus.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana