outros-dialagos--e-raymundo-lopes

O grande acontecimento que se avizinha

Diálogo de Nossa Senhora com Raymundo - Vila Del Rey - 29 de junho de 2005

Eram a proximadamente 7 horas. O tempo estava fechado, mas não zhavia sinal de chuva. Saí pelo jardim a tomar uma brisa fresca. Sentei no banco ao lado da fonte que tem no centro uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes, e comecei a rezar o Terço, meditando os mistérios gozosos. Estava no início do quarto mistério, quando escutei uma voz infantil e familiar, chamando o nome de Daniel. Olhei ao redor e não vi ninguém. Voltei a me concentrar na reza, quando de novo ouvi aquela voz chamar: Daniel. Levantei, dei uma volta pelo jardim, mas nada vendo, voltei para o banco.
Terminava o Terço, e novamente escutei a voz chamando Daniel, foi quando percebi, entre os troncos da velha quaresmeira, próxima da fonte, um menino de aproximadamente 10 anos, vestido de moleton branco e descalço. Reconheci o garoto, era o mesmo que esteve comigo antes, durante e depois de minha viagem a Portugal. Seus olhos azuis brilhavam, e fixando-me disse:
– Daniel, vou me aproximar, mas não toque em mim!
Eu, meio assustado, perguntei:
– Por que me chama de Daniel, se sabe que meu nome é Raymundo?
Ele, sem responder à pergunta, aproximou-se dizendo:
– O Senhor bom Deus e a Santíssima Virgem me mandam até você; e eu lhe peço que me escute.
Sentou na minha frente, na beirada da fonte, e perguntou:
– Você já ouviu falar no profeta Daniel, não é?
– Sim, ouvi e já li algumas partes do livro dele na Bíblia. Por quê?
– O Senhor bom Deus e a Santíssima Virgem me mandam para lhe falar desse livro. O mal e a imprudência dos apóstatas terão fim, e o Santuário será purificado no período de duas mil e trezentas tardes e manhãs.
– O que significa isto?
– Significa 2300 anos!
– Qual Santuário e quando será isto?
– Ouça o que vou lhe dizer a mando do Senhor bom Deus e da Santíssima Virgem:
Setenta semanas foram cortadas. Referem-se ao povo judeu e 
representam 490 anos. Iniciaram durante o terceiro edito. O restante iniciou com o batismo dAquele que não foi morto por si mesmo, com suas divinas palavras: “O tempo está cumprido”. Inicia-se então, a partir desse momento, o tempo do fim, que teve seu ápice no dia da expiação, no ano da Terra de 1844, e terá seu término também num dia da expiação, que está por vir. A partir do ano de 1844, iniciou-se a preparação para o retorno glorioso do Senhor Jesus, e ele se realizará no fim deste tempo.
– Você ainda não explicou que Santuário é esse.
– Onde estão guardados os livros do Registro, o Livro de Memórias.
Depois dessas palavras, que não entendi com clareza, ele ajoelhou, e me pediu que também o fizesse e rezou assim:
“Senhor bom Deus, nesta solene hora da história, quando as trombetas do Senhor estão soando por toda a terra, é a hora do seu Divino Juízo. Adoremos Aquele que fez todas as coisas visíveis e invisíveis.”
Levantou, olhou na direção da Capela, foi caminhando rumo ao portão de saída e desapareceu.
NOTAS:
1) “O tempo está cumprido” - concluído, realizado conforme a missão;
2) Edito: do latim proclamar. Parte da lei que preceitua alguma coisa. Mandato, decreto, ordem;
3) Expiação: do latim, ato ou efeito de expiar; castigo; penitência; cumprimento de pena.

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana