Cronicas de Raymundo Lopes
Anjos e Demônios

27 de Junho de 2017

Anjos e Demônios

Excetuando essa condição extrema ou patológica de como lidar com anjos e demônios interiores no dia a dia, para mim o melhor a fazer é aceitar os sentimentos de ira, de inveja e de ciúme como emoções passageiras e procurar aprender com elas.

Muitas dessas emoções demoníacas têm um forte propósito na nossa existência, levam-nos a uma compreensão mais plena das nossas limitações e quebram nossa prepotência de controle diante da realidade.

O analista salienta que não existem emoções inúteis nem inválidas. Todas contribuem para o auto e, consequentemente, para o conhecimento.

E, consequentemente, para o desenvolvimento da psique, para a qual a saúde emocional se estabelece quando é possível construir altares para nossos deuses.

Nós chamamos de deuses as forças psíquicas que movimentam a humanidade.

Assim vista como um sentimento negativo, a agressividade angélica é um importante segredo emocional e interior. Embora vista como um sentimento negativo, a agressividade é importante para todos os deuses.

Assim, o segredo da saúde emocional é equilibrar anjos e demônios interiores. Embora vista como um sentimento negativo, a agressividade demoníaca é importante para o amadurecimento emocional.

Sem ela permaneceriam sem evolução. Por outro lado a complacência angélica, classificada como uma virtude, pode virar sinônimo de passividade, inércia.
Em excesso, a complacência nos impede de aprender com nossos próprios erros.

O desafio é encontrar a medida certa para cada anjo e demônio que habita em nós.

Raymundo Lopes


2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana