Cronicas de Raymundo Lopes
Miryam

24 de Outubro de 2017

Anjos

Foi uma mulher com especial experiência de Deus e da Sua economia de salvação.
Por isso cultuamos nela o modelo e sua personificação.
Daí porque muitas das chamadas questões marianas não se circunscrevem simplesmente a Miryam, mas constituem primariamente questões teológicas cristológicas.
Refletir sobre Miryam é contemplar, sob a perspectiva duma mulher de nossa história, o mistério do Reino de Deus.
Emanuel, e das comunidades que a formam, é um ponto de vista privilegiado imensamente fecundo para o ponto e a espiritualidade.
Nesse contexto, a figura de Miryam se reveste de peculiar importância para as diversas formas de vida cristã.
Pela ação de Deus em Maria, brotam os germes da vida evangélica a serviço do Reino de Deus, sua consagração, sua virgindade, sua pobreza e disponibilidade não são traços existenciais que dimanam da sua figura histórica.
A Miryam da história é a mulher do Evangelho do Reino de Deus. Fato este reconhecido pelo Concílio Vaticano II, quando diz:
“Os Conselhos Evangélicos possibilitam a humanidade conformar-se melhor ao gênero de vida virginal e pobre, que Yeshua escolheu para si e que sua virgem Mãe também abraçou.”
Miryam é a mulher que viveu em plenitude o Evangelho e que pode interpelar todos, para que levem um estilo de vida e de fé muito mais comprometido, arraigado e cheio de esperança.
Precisamos fazer um estudo ao mesmo tempo profundo e simples, que nos devolvesse a imagem exata de Miryam numa leitura atual do Evangelho, sem desbancar em sentimentalismos que já não se coadunam conosco, com muita fé e não rigor teológico; hoje contamos com este estudo graças ao esforço de pessoas santas.

Raymundo Lopes



2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana