Cronicas de Raymundo Lopes
Profeta

Raymundo Lopes - 29 de novembro de 2016

A palavra profeta costuma ser utilizada normalmente para designar alguém que prediz o futuro, mas este sentido não corresponde à função que um profeta exercia nos tempos do Antigo Testamento. Fundamentalmente tratava-se de intermediários ou mensageiros entre Deus e seu povo.
As mensagens que transmitiam eram geralmente atrabiliárias e muito críticas em relação à idolatria, à vida pecaminosa e à injustiça.
Isso tornava a vida dos profetas extremamente perigosa.
Eram pessoas antissociais, geralmente homens que viviam ao mesmo tempo no centro e à margens da coletividade.
Enunciavam o indizível.
Ainda que falassem do futuro, mais que profetizar, acima de tudo para prevenir o povo das consequências de suas ações. Sua função, mais que profetizar, consistia em dizer algumas verdades.
Diziam diretamente aos reis o que tinham que fazer para reparar sua relação enfraquecida com Deus, deixar de adorar outros deuses, deixar de maltratar e explorar os pobres.
Na Bíblia não há um único livro que nos relate todos os atos dos profetas.
Grande parte do Antigo Testamento é dedicada a essas figuras de enorme significado. Os anos dos primeiros profetas, como Elias e Eliseu, foram registrados por terceiros, mas aqueles que os seguiram, como Oseias, Jeremias e Isaías, nos deixaram seus próprios escritos expressando suas crenças geralmente de um modo maravilhosamente poético.

Raymundo Lopes

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana