Cronicas de Raymundo Lopes
Bendita

Raymundo Lopes - 23 de junho de 2015

Na Sinagoga
Preocupa-me muito que entendas essas coisas muito bem, pois estamos no limiar da presença de Yeshua entre vocês e me dou conta que vou deixar-te com minha assistência. Achas que perdi as rédeas do pensamento lógico durante todos esses anos, desde que fui levada aos Céus? Noto que Cristo está aqui na terra, e também na Eucaristia, em todos aqueles que necessitam de ajuda e agora, que já sinto a voz de Yeshua que me chama do alto e me reclama a seu lado.
Breve, temo deixar-te passando dificuldade sem meu amparo. Estarei com Yeshua, assim não estarei contigo na terra, por mais que eu vele por ti daqui do Céu.
Em cada ser humano que chora estará Yeshua, e, queiras ou não, não esqueças sobretudo dos que dizem que me amam, porque, se quiseres fazer algo por mim, eu pediria que fizesses por Yeshua.
Se me amas, deixa-me ocupar teu lugar para que eu, através de ti, possa continuar ao lado de Cristo.
Se me amas, ajuda as pessoas, socorre-as tão-somente dedicando suas falas, e rezem por eles, porque eles precisam muito.
Não tenho mais nada a dizer, este é meu testemunho à tua fala, porque pressinto que meu tempo está no fim.
Asseguro-te que continuarei velando por todos aqueles que te escutam, junto a Yeshua, como fiz até agora.
Repito, se queres contentar-me em alguma coisa, junta as pessoas unidas em torno da Igreja e trata todos que sofrem. Eu estarei com Yeshua, porque Ele precisa de mim.
Não esqueças que Yeshua te ama, é um coração amante que necessita receber amor, porque só sabe fornecer amor.

Miryam

Vila Del Rey
Sexta-feira, 29 de maio de 2015, ± 9 horas.

Bendita

Bendita és tu, ó Miryam, que dás o que é bom a quem te conhece realmente.
Bendita és tu, ó Miryam, que és paciente para com nossas faltas e nos chama a te conhecer.
Bendita és tu, ó Miryam, que desceste ao purgatório e fizeste chegar tua sabedoria às pessoas que te recusavam.
Bendita és tu, ó Miryam, que desprezas os sacrifícios mundanos, mas aceitas de boa vontade as nossas súplicas.
Bendita és tu, ó Miryam, que cooperas com aqueles que adoram ao Deus único, e colocas o mal a teus pés.
Bendita és tu, ó Miryam, que te dignas de ser misericordiosa aos que se arrependem das faltas cometidas e se voltam a ti, e por graça te dignaste dar a recompensa a quem te encontra na última hora.
Bendita és tu, ó Miryam, que afastas de mim a ignorância da impiedade e me agregaste a quem te devota mostrando a derrota do não misericordioso.
Bendita és tu, ó Miryam, que me tiraste da falta de fé à grandeza das tuas benevolências e me libertaste do poder do mal.
Bendita és tu, ó Miryam, que me constituíste ovelha de Cristo e dirigiste minha mente na tua verdade.
Bendita és tu, ó Miryam, que inesperadamente me deste o tesouro de tão grandes bens e por meio de Cristo me introduziste no teu caminho.
Bendita és tu, ó Miryam, que com tua palavra e tua santidade me constituíste forte e detiveste as investiduras do mal.

Agora, Senhora, concede-me a realização da tua graça
segundo a promessa que te dignaste fazer a quem te ama.

Raymundo Lopes

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana