Cronicas de Raymundo Lopes
Escultar

14 de Outubro de 2017

Anjos

Seria fácil se, para identificar os espíritos, bastasse considerar a pessoa que fala.Assim: se fulano Sfalasse, eu saberia que era o Espírito de Deus que estava falando; se sicrano falasse, seria o antiespírito da própria vontade do locutor. Mas, discernir não é tão fácil. Já são Pedro, por seu comportamento, dá provas do contrário, pelo menos antes da Páscoa. Apesar daquela aprovação que ele mereceu de Yeshua, ao declarar que era o Messias: Não foram a carne nem o sangue que te revelaram isto, mas meu Pai no Céu. Pouco depois, quando Yeshua predisse seu sofrimento, Pedro teve de escutar palavras bem diferentes: Afasta-te Satanás, tu és para mim um escândalo; teus pensamentos não são de Deus, mas dos homens. Portanto, até mesmo a pessoa onerada com máxima responsabilidade na Igreja, só por este fato ainda não goza da garantia de se deixar sempre, em tudo, mover pelo Espírito de Deus. Há em nós todos não apenas o agir do Espírito. Quem se mete corajosamente a esquadrinhar o seu íntimo, nele descobre os pensamentos próprios, os preconceitos, as necessidades, as teimosias e também o mal. Yeshua mesmo o dá a conhecer quando, em suas discussões com os fariseus, lhes diz: Aquilo que sai da boca provém do coração, e é isto que mancha o homem, porque é do coração que vêm os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as impurezas, os furtos, os falsos testemunhos, as calúnias

Raymundo Lopes



2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana