Cronicas de Raymundo Lopes
Papai Noel

Raymundo Lopes - 20 de dezembro de 2016

Papai Noel

Os santos de todas as eras foram conspícuos pela sua inconspícua benevolência.

São Nicolau, por exemplo, tem a reputação de haver jogado presentes pelas janelas prosseguindo rápida e anonimamente em seu caminho.

Hoje a invenção do Papai Noel, baseada em São Nicolau, permite aos pais e amigos conhecerem a alegria de dar anonimamente.

Em realidade, é dentro do nosso próprio círculo de amizade que encontramos com frequência as nossas melhores oportunidades para auxílio oculto.

Há alguns anos um escultor encontrou ótima solução para um constrangedor problema de família.
O pai, que morava com ele, havia sido famoso em sua época por suas esculturas em madeira.
E embora o ancião ainda trabalhasse em madeira, ia frequentemente deitar-se com o coração partido por haverem os anos embotado a sua habilidade.

O escultor teve uma ideia de descer, à noite, furtivamente para retocar o trabalho.
Com golpes hábeis corrigia os defeitos.

Pela manhã o velho descia, olhava o trabalho e exclamava:
“Não está mau, nada mau”.

Ainda farei alguma coisa disto.

Raymundo Lopes

2007 @ Todos direitos reservados para o SIM-Serviço de Informação Mariana